Hoje é 20 de novembro de 2017
Escolha o idioma
Choose your language
Português Inglês

 
Abdominoplastia  

Abdominoplastia

A harmonia do contorno corporal depende fundamentalmente da região abdominal e da cintura. Infelizmente, para alguns pacientes uma dieta saudável e exercícios regulares podem não ser suficientes para eliminar os acúmulos de gordura e flacidez de pele adquiridos nestes locais ao longo dos anos. No caso das mulheres, pode haver ainda fraqueza muscular na região devido a flacidez e/ou gravidez prévia. A combinação destas alterações anatômicas podem resultar num contorno abdominal abaulado e desproporcional em relação ao resto do corpo, afetando a auto-estima e gerando insatisfação.
A abdominoplastia pode ajudar estes pacientes, já que a reconstrução da anatomia local é capaz de produzir um abdome com aparência mais agradável.

COMO É A CIRURGIA ?

A abdominoplastia é normalmente realizada através de uma incisão transversa logo acima dos pelos pubianos. O tamanho da incisão depende da quantidade de pele a ser removida e normalmente continua até próximo dos quadris, curvando-se levemente para cima. Procuro sempre posicionar a incisão de forma que a cicatriz resultante fique escondida pelas roupas íntimas e biquínis.

Através desta incisão, o cirurgião corrige a frouxidão da musculatura da parede abdominal e remove os excessos de pele e gordura da parte inferior do abdome. A combinação destas técnicas oferece um abdome plano e pode afinar a cintura. Em pacientes com grandes excessos de pele, é necessário a desinserção da pele ao redor do umbigo, que será reposicionado no final da cirurgia. As estrias, muito comuns nestes pacientes na região abaixo do umbigo, são normalmente removidas junto com os excessos de pele. Infelizmente, estrias localizadas no andar superior do abdome (acima do umbigo) não podem ser eliminadas usando esta técnica.

A abdominoplastia clássica pode ser substituída por uma miniabdominoplastia quando há excessos de pele e gordura somente na região abaixo do umbigo. Embora as duas técnicas sejam relativamente semelhantes em relação aos princípios de tratamento, as cicatrizes resultantes são normalmente menores na segunda, devido à remoção mais econômica de tecido.

VOU PERDER MEDIDAS NA CINTURA AO FAZER ABDOMINOPLASTIA?

Em todas as minhas pacientes, durante a abdominoplastia, realizo também lipoaspiração da região da cintura e flancos o que confere um contorno mais gracioso e harmônico ao resultado final da abdominoplastia, favorecendo a perda significativa de medidas na circunferência da cintura.

PODEREI TER FILHOS FUTURAMENTE? O RESULTADO NÃO FICARÁ PREJUDICADO?

O seu médico ginecologista lhe dirá da conveniência ou não de nova gravidez. Quanto ao resultado, poderá ser preservado, desde que na nova gestação seu peso seja controlado por aquele especialista. Aconselhamos entretanto, que tenha todos os filhos programados antes de se submeter a uma dermolipectomia abdominal.

O PÓS-OPERATÓRIO DA DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL É MUITO DOLOROSO?

Não. Uma dermolipectomia de evolução normal não deve apresentar dor. O que existe é um grande equívoco por parte de certas pacientes, que são operadas simultaneamente de cirurgias ginecológicas associadas à dermolipectomia e relatam por isso, dores pós-operatórias. Nem todos os cirurgiões costumam recomendar esta associação de cirurgias, por constituírem certo risco operatório, além de apresentam inconvenientes como dores e resultados menos favoráveis.

 
voltar
 
Onde estamos
Tv. Apinagés, 42 (esquina da Conselheiro Furtado)
Batista Campos Belém PA CEP 66025-080
Tels.: (91)3083.0309 | (91)9824.8130 (Tim)
(91)8833.5121 (oi ) | (91)9207.6599(vivo)
Encontre no mapa
Mapa

Dra. Janete Clívea Cirurgia Plástica e Estética © 2017. Todos os direitos reservados.